O conservadorismo brasileiro veio para ficar

O quarto poder (a imprensa) foi substituído pelo genuíno poder das redes sociais. Não é mais possível manter uma narrativa capenga – divorciada dos fatos