O IOS 13 é a mais recente versão do sistema móvel da Apple, apresentado ao público na última edição da WWDC, o cerimonial da empresa para divulgar seus produtos.

Como de praxe após o término da convenção, a versão de testes para desenvolvedores é liberada, causando um verdadeiro frenesí nos entusiastas, que ansiosos pelas novidades correm atrás de um método de “colocar as mãos” no beta e digerir todas as novidades (e erros).

Não poderia ser diferente, e com o IOS 13 damos adeus ao ciclo de atualizações do IPhone 6, 6Plus.

A Apple tem por costume adiar a implementação de certas funcionalidades em seu sistema, e sabe-se lá porquê deste comportamento. Talvez, decisões comerciais, patentes e outros empecilhos legais tornem a inserção de recursos já consagrados em outros sistemas móveis, o calcanhar de Aquiles.

Restrições de instalação

As versões beta eram para ser restritas aos desenvolvedores, mas sempre que uma nova versão é lançada, surge entre os geeks uma maneira de testar o sistema, sem ter que desembolsar $99,99 Trumps para ter acesso. No IOS 12 e anteriores era necessário instalar um perfil de desenvolvedor válido, para poder baixar via OTA os updates.

Dá pra instalar o beta 1 dev ?

Sim, existem métodos para instalar o beta 1 build 17A5492t lançado no último dia (03/05). Para quem possui o Mojave instalado, basta instalar o Xcode 13. No Windows a solução é o 3outools que realiza a instalação de maneira simples e descomplicada. Mas faça-o ciente de que existem bugs, embora o beta esteja extremamente estável.

Modo escuro agora nativo no IOS 13

Novidades do IOS 13

1. Ícone de volume atualizado

2. Modo escuro com elementos de interface em preto puro

3. Grupo de contatos removido do app phone

4. Função Fontes, em ajustes, possibilitando instalar fontes de sua preferência no sistema

5. Carregamento otimizado da bateria

Existem muitas outras características, porém citamos as mais interessantes desta versão. O beta 1 está muito rápido e estável até mesmo para um beta. O teclado agora funciona de maneira idêntica ao swiftkey, e no menu de controle, existem novas opções para conexões Wi-Fi, celular e Bluetooth.

A maioria destes recursos já existe há muito tempo no Android, mas como sabemos, devido a algumas restrições no IOS, sempre que estes recursos chegam, causam um certo alvoroço dos usuários, muitos torcendo o nariz, mas de maneira geral, sempre muito bem inseridos no contexto único do sistema.

Central de notificações

As notificações do IOS estão mais espertas e sob um fundo cinza no modo escuro, refinadas neste primeiro beta.

Em nossos testes as notificações funcionaram muito bem com apps que estavam rodando, no entanto a maioria dos apps com notificações habilitadas, somente as exibiram, depois de iniciar um sessão.

3D Touch

O recurso está mais sensível do que em edições anteriores, e mostra novas opções quando utilizado. Embora em muitos blogs a descontinuidade deste recurso seja certo, tivemos a impressão contrária, uma vez que um trabalho cuidadoso foi realizado nesta função.

ITunes Remodelado

O gerenciador de mídia da Apple agora foi desmembrado, e suas funções foram divididas dentro do Catalina. A integração agora é nativa, com opções no Finder, e no aplicativo músicas.

Tem muitos bugs?

Como em todo o sistema beta, alguns aplicativos deixam de funcionar corretamente. Em nossos testes os seguintes aplicativos apresentaram instabilidade:

1. Sygic

2. WhatsApp

3. Mega

4. Pixelmator

5. WordPress

6. BlogTouch for WordPress

Instabilidades são completamente normais em versões beta, e em alguns casos existe um lag durante operações, bem como notificações duplicadas. Certamente estas falhas serão corrigidas nos próximos betas, até o lançamento da versão final.

O Safari embora tenha sido polido com opções de acessibilidade e download aprimoradas, apresenta uma certa lentidão ao renderizar alguns sites. Na central de controle ao pressionar o centro da seção por alguns segundos, surgirá um novo menu, com mais detalhes sobre as conexões Wi-Fi, celular e bluetooth, facilitando a troca entre as conexões disponíveis.

O modo de de carregamento inteligente da bateria foca na preservação da integridade do componente utilizando carga rápida a até 80% da capacidade e carga lenta a partir desta porcentagem, mediante uma análise da rotina de carga dos usuários. Na prática o processo evita o desgaste dos componentes da bateria.

Obviamente no modo escuro existe um ganho na economia da bateria, uma vez que o display exigirá menos energia para exibir conteúdo na tela. Os tons cinza dos menus e teclado são realísticos dando um charme a mais e proporcionando conforto ao usuário durante o uso em períodos noturnos, podendo ser utilizado durante o dia sem qualquer prejuízo na experiência de uso. O modo escuro foi muito bem trabalhado para o IOS e deve ser sentido com mais intensidade nos displays retina, do que nos que utilizam tecnologia Oled.

Outra característica que notamos diferença foi na sensibilidade do receptor wireless do iPhone, que agora detecta redes com intensidade baixa de sinal, e consegue realizar conexões de maneira muito melhor e mais rápida. Nas versões anteriores o receptor wireless não apresentava esta sensibilidade.

Até setembro, um longo caminho ainda será trilhado, e muitas das modificações podem ou não permanecer no sistema, podem ainda ser aprimoradas ou excluídas, mas de maneira geral o IOS13 já se apresenta como uma grande atualização onde os destaques não são cosméticos, mas estão debaixo do capô.

Total
3
Shares
Total
3
Shares
Leia tambem

Tweetbot 5 e as novas skins.

Excelente cliente de Twitter oferece novas skins, atualização grátis para a versão 5 e parte para o modelo de doações para desenvolvimento.

IOS 12 inutiliza GreyKey

A versão 12 do IOS consegue barrar a técnica de força bruta utilizada pelo GreyKey com sucesso, impedindo o desbloqueio dos dispositivos.