O Grupo de Lima, foro multinacional empenhado em soluções para a crise na Venezuela, não reconhece a legitimidade na reeleição de Nicolas Maduro como presidente da Venezuela e recomendou a transferência do poder para o parlamento. O chanceler brasileiro Ernesto Araújo se manifestou em seu Twitter.

O grupo concorda ainda com possíveis sanções contra autoridades Venezuelanas. O grupo acatou a proposta do Brasil e um total de 13 países assumiram o compromisso de impedir a entrada de funcionários de alto escalão do regime em seus territórios. O congelamento de ativos baseados em listas específicas de pessoas físicas e jurídicas, comprometendo o relacionamento com organizações financeiras ( Bancos).

As informações foram divulgadas logo depois de uma reunião na capital peruana onde 14 chanceleres e representantes destes países estiveram presentes.

Mais notícias

Black-Jack na Venezuela

Além da Rússia, Irã enviou três navios de guerra para a costa Venezuelana.

Cisnes Cinzentos no Caribe

Fotos de satélite e confirmação de vôo de patrulha sobre o Caribe foram divulgadas nesta quarta-feira (12/12)

Terror na escada rolante

Pelo menos 22 pessoas ficaram feridas no acidente e uma teve o pé amputado pela escada rolante. Os torcedores do time de futebol CSKA festejavam, no momento do acidente.

Homens poderão trocar as fraldas dos bebês em um banheiro público

A lei se aplica a restaurantes, lojas e instalações do estado.