Notícias

Blog do Polli

Agora vai?…
O prefeito Sérgio Azevedo fez questão de participar da reunião do CONDURT – Conselho de Desenvolvimento Urbano e Territorial – realizada segunda-feira à noite na Urca, para apresentação do esboço contendo as alterações propostas pela Secretaria de Planejamento para compor o projeto de lei com finalidade de promover a revisão do Plano Diretor. Se tudo correr como o planejado, a lei deve ser aprovada no segundo semestre do próximo ano, tendo em vista as audiências públicas que serão realizadas para ouvir a população assim como com entidades de classe. Ao final desta etapa é que o projeto será remetido para a Câmara Municipal quando será submetido a apreciação dos vereadores.
Só para lembrar, a novela se estende desde a administração do prefeito Paulo Cesar Silva que deixou para o final do seu mandato o encaminhamento para o legislativo que acabou não aprovando o projeto, recolhido depois pelo seu sucessor, Eloisio Lourenço que repetiu o erro, enrolou nos três primeiros anos e deixou a revisão do Plano Diretor para o apagar das luzes do seu governo.
A história se repetiu com o projeto sendo retirado de pauta e “empurrado” para esta administração, que o manteve engavetado até agora. Passados quase dois anos as etapas terão que ser refeitas a primeira delas, análise no Condurt, iniciada na segunda-feira.

Não agradou
Ao mesmo tempo e praticamente na mesma hora em que o esboço do projeto era apresentado aos membros do Condurt pelo prefeito municipal o empresário da construção civil e também ex-prefeito Luiz Antonio Batista, já tecia críticas ao seu conteúdo no programa “Poços em Debate”.
Segundo Luiz Batista, a maioria das alterações introduzida no projeto do ex-prefeito Eloisio não mudou coisa alguma, mas em compensação, uma delas, a que só permite construção de prédios de quinze andares em áreas ainda não loteadas, portanto, sem infraestrutura, foi considerada ridícula. A mesma opinião tem o engenheiro e ex-secretário de Planejamento, Ércules Tassinari.
Esse é um dos pontos que deve gerar muita polêmica.

R$ 30 milhões para Mobilidade Urbana
Enquanto a prefeitura de Poços de Caldas aguarda a conclusão do Projeto de Mobilidade Urbana, a cargo da Universidade de Itajubá, contratada por R$ 600 mil para fazer o serviço, que ainda deve demorar meses para ser concluído, Pouso Alegre não só concluiu o seu plano como também foi beneficiada com um financiamento através da Caixa Econômica Federal no valor de R$ 30 milhões, liberados pelo Ministério das Cidades.
O recurso está de acordo com a Instrução Normativa que regulamenta a reformulação do Programa de Infraestrutura de Transporte e da Mobilidade Urbana (Pró-Transporte) e a seleção da proposta foi aprovada por técnicos do ministério uma vez que cumpriu as etapas de enquadramento prévio e enquadramento de validação pelo agente financeiro dentro do programa Avançar Cidades.
​Pelo visto, em matéria de mobilidade urbana a gestão tucana de lá é melhor que a daqui.

Subiu a temperatura
Os motivos são desconhecidos, mas quem ouviu (ou assistiu) dia desses o bate-boca entre o titular da Secretaria de Planejamento e o secretário-adjunto diz que a temperatura subiu e só baixou quando os dois foram até o gabinete do prefeito para que ele decidisse qual deles estava com a razão.

Na Câmara
Parece que nestes dias que antecede as eleições os nervos andam à flor da pele, o clima esquentou também pelos lados do legislativo durante reunião na sala da presidência. Quem ouviu disse que o “pega” entre o presidente Antonio Carlos Pereira e seu colega Ricardo Sabino, que é o presidente da Comissão de Administração Pública foi prá valer e o presidente não teve alternativa a não ser “enquadrar” o jovem vereador do PSDB.

No governo
Na rádio pião, outra discussão que está “bombando” teria ocorrido entre o prefeito e o vice, Flávio Faria, que de umas semanas para cá, não faz outra coisa a não ser manter contatos políticos para fortalecer seu grupo com vistas a um possível rompimento com os tucanos após as eleições. Até ameaça de demissão de todos os cargos de confiança ocupados pelo pessoal da Rede dizem que aconteceu. Ao ser perguntado por um amigo como andam as coisas, Flávio Faria respondeu que estão caminhando “muito mal” e citou uma série de fatos que estão acontecendo no governo com as quais não concorda.

Derretendo
Por falar na Rede, as pesquisas indicam que o número de partidos hoje existentes serão reduzidos à metade, caindo dos atuais 35 apenas para os 18 que devem superar, este ano, a chamada “cláusula de desempenho” (ou “de barreira”). Na opinião do ministro Gilberto Kassab, fundador do PSD, PP e PT elegerão 50 deputados. PSDB, PSD e PR terão bancadas de 45 federais cada. A avaliação é que MDB elegerá só 40 deputados, DEM e PRB 36, PDT 29, PSB 25, PSL 18, PTB 17, SDD 11; Pros, Pode, PCdoB e Psol, 10. Já o Rede Sustentabilidade elegerá no máximo cinco deputados federais e a chance de ser extinto é real.

Pensando nisso…
Já o DEM, que tem se fortalecido em nível nacional, procura fazer o mesmo nos municípios. Em Poços, o presidente Antonio Carlos Pereira está articulando uma nova fase de crescimento da sigla e já pensa em reforçar o quadro de filiados com filiações de algumas lideranças em condições de disputar vagas na Câmara Municipal e quem sabe ocupar cargos de primeiro escalão no próximo governo.
Não passa pela cabeça do presidente abrir mão do cargo, mas, se o fizer, o candidato mais forte para assumir o posto é seu amigo Antonio Donizete Albino, o “Capacete”, suplente de vereador que obteve mil votos na última eleição e que demonstra interesse em ser o presidente da sigla, caso Antonio Carlos deixe o comando da legenda. O que está descartado, e não seria aceito em nenhuma hipótese é entregar o partido para algum dos novos filiados.

Clima de Campanha

img-alternative-text

Nos últimos dias aumentou o clima de campanha na cidade, principalmente na área central onde moças empunhando cartazes e bandeiras e distribuindo os famosos “santinhos” tentam convencer os eleitores a voltar nos candidatos da terra, principalmente. Quem está marcando presença em todas as esquinas é a candidata a deputada estadual Dra. Regina Cioffi que apesar de estar visitando dezenas de cidades da região encontra tempo para fazer corpo a copo com os eleitores no centro da cidade.

Sucesso na apresentação da orquestra

img-alternative-text

Alcançou pleno sucesso, com o auditório do espaço cultural da Urca completamente tomado, a apresentação da Orquestra Sinfônica de Poços de Caldas que é dirigida pelo maestro Agenor Ribeiro. Foi a primeira apresentação após ser afastada a ameaça de desmanche da orquestra por falta de apoio do governo municipal.
Para que isso não ocorresse, o vereador e presidente da Câmara, Antonio Carlos Pereira teve papel fundamental, interferindo junto ao chefe do executivo para que o município voltasse a patrocinar a orquestra, garantindo a sua continuidade.
Tanto o maestro como o presidente da orquestra e os principalmente os músicos devem muito ao vereador que com muita habilidade interferiu para que as partes chegassem a um acordo.

Compartilhe
  • 33
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  
    33
    Shares

About Author

Radialista, técnico em rtv, blogueiro, aficionado por tecnologia e comunicação.

Deixe uma resposta