Redes Sociais

Polícia

Assassinato em Poços de Caldas.

Caso aconteceu na madrugada desta terça-feira (18/12) na vila Guadalupe. Vítima não resistiu aos ferimentos

avatar

Publicado há

em

Funcionários do hospital Poços de Caldas, na vila Guadalupe, acionaram a Polícia Militar, por volta de 01h41 desta terça-feira (18/12), e com testemunhas, relataram o assassinato de uma mulher aparentando 21 anos, por esfaqueamento.

A mulher, identificada como Lara Adélio Floriano, sofreu lesões sérias na região lombar nas costas e no pescoço, e morreu em decorrência da gravidade dos traumas.

Testemunhas relataram à Polícia, que Lara estava na companhia de Rhuan Henrique Pereira Karieli, autor das facadas e agressões, após uma discussão, que ocorreu próximo ao hospital, perto de um barranco. Gritos de socorro foram ouvidos e a vítima chegou a correr, porém foi alcançada, sendo alvo de diversos golpes de faca, na região lombar, nas costas e no pescoço. Em seguida Rhuan fugiu à pé no sentido do terminal rodoviário. Lara chegou a ser atendida no ambulatório, sangrando muito, devido à gravidade dos ferimentos, porém não resistiu.

Rhuan foi localizado, após rastreamento, em um matagal no kartódromo, no Véu das Noivas. Mesmo sendo reconhecido por testemunhas, Rhuan negou a autoria do crime, sendo preso em flagrante e conduzido para a delegacia. A arma do crime (faca) não foi encontrada.

Fonte: Polícia Militar


Atualização:

Por conta das contradições, a apuração do assassinato continuou e os investigadores tiveram acesso a uma imagem de circuito de segurança e verificaram que um homem aparece indo na direção do shopping e entra à direita em um pasto e não na direção do kartódromo.

Diante dos fatos, o delegado fez um comunicado ao Ministério Público e ao Judiciário a respeito da prisão do suspeito, que ainda estava em situação de flagrante, e a soltura do mesmo.

Ao analisar outras imagens, os investigadores verificaram que o suposto autor realmente era muito parecido com o primeiro suspeito, justamente pelas roupas que usava, o que teria induzido as testemunhas.

Os investigadores identificaram o suposto autor e descobriram que era o atual namorado da vítima. Os dois haviam se conhecido em uma clínica de recuperação e Lara veio morar com ele há um mês.

O novo suspeito negou a autoria, mas teria confessado após a apresentação das provas pelos investigadores. O suspeito contou aos policiais que tomou a decisão de assassinar Lara porque ela estaria subtraindo objetos de dentro de casa para trocar por drogas. Ele disse, inclusive, que no dia do crime um celular dele havia sumido.


Continue lendo...
Click para comentar

Destaques